Empreendimentos Minha Casa Minha Vida: Veja Opções no Interior de SP

Os empreendimentos Minha Casa Minha Vida são responsáveis por transformar a vida de milhares de brasileiros. Com eles é possível realizar a tão sonhada compra da casa própria a um valor que cabe no seu bolso, com juros negociáveis e condições diferenciadas.

Esse programa governamental também é responsável por disponibilizar subsídios aos compradores dependendo de sua renda familiar. Eles podem chegar até R$ 25 mil.

Se você também tem interesse em adquirir a sua casa ou apartamento dessa forma, conheça algumas opções no interior de São Paulo para realizar esse sonho o mais rápido possível.

Quais empreendimentos Minha Casa Minha Vida comprar?

Uma característica em comum dos empreendimentos Minha Casa Minha Vida é a possibilidade de compra mais facilitada. Portanto, para escolher qual adquirir você precisa se preocupar apenas com qual opção tem mais a ver com o seu estilo e de sua família.

Conheça algumas opções no interior de São Paulo!

Finesse Residencial – Rio Claro

Localizado no Bairro Chácara Lusa, o Finesse Residencial é sinônimo de conforto e qualidade de vida. Neste empreendimento, que fica em Rio Claro, os moradores terão acesso a piscinas, playground, churrasqueiras, salão de festas e quadra poliesportiva, tudo sem sair do condomínio. Isso garante mais segurança e mais oportunidades de lazer em um só local.

Se você é daquelas pessoas que adoram viajar, precisa saber que o apartamento está localizado próximo a Rodovia Washington Luís. Assim, fica muito fácil visitar qualquer cidade com mais agilidade.

Villaggio Corte Residencial – Cordeirópolis

Também entre os empreendimentos Minha Casa Minha Vida do interior de SP, o Villagio Corte, localizado no município de Cordeirópolis, oferece uma experiência inovadora de moradia alinhada à tranquilidade. A principal característica do condomínio é a localização, em uma região arborizada, reservada e que garante noites de sono bem aproveitadas.

É importante dizer que o residencial conta com dois dormitórios, piscina, salão de festas e playground.

Essas são apenas algumas opções de empreendimentos Minha Casa Minha Vida que você pode encontrar no interior de São Paulo. Além disso, existem outros apartamentos que não se encaixam nesse programa governamental, mas também tem ótimos preços, justamente porque são fora das metrópoles.

Quer conhecer? Acesse o nosso site e confira os empreendimentos da Caprem. Você vai encontrar residenciais em Rio Claro, Americana, Cordeirópolis, Ipeúna e muito mais!

Quais as Taxas de Juros Para Financiamento Imobiliário?

Quando surge o desejo de comprar a casa própria, as taxas de juros para financiamento imobiliário são as que mais preocupam. Isso porque esses valores impactam diretamente no seu poder aquisitivo e, por conta disso, torna-se fundamental encontrar o melhor negócio.

Se você quer conhecer as taxas e entender o que cada banco leva em consideração para determinar qual será o valor cobrado pelos juros, veja o que reunimos neste artigo!

Juros para financiamento imobiliário de cada banco

O primeiro passo é, com certeza, pesquisar. Cada banco tem o seu método para definir qual tipo de taxa será cobrada. Além disso, dependendo do valor do imóvel e renda do comprador, o valor do juros pode ser diferente.

Banco do Brasil

Imóvel de até R$ 150 mil – SFH

8,9%+TR(Taxa pós-fixada)

12,21% (Taxa pré-fixada)

Imóvel de R$150 mil a R$ 500 mil – SFH

10%+TR(Taxa pós-fixada)

12,21%(Taxa pré-fixada)

Imóvel acima de R$500 mil

11%+TR(Taxa pós-fixada)

13% (Taxa pré-fixada)

Bradesco

Imóvel de até R$ 150 mil – SFH

13,84%+TR

Imóvel de R$150 mil a R$ 500 mil – SFH

10,5%+TR

Imóvel de R$500 mil a R$3 milhões

11,5%+TR

Caixa Econômica Federal

Carta de Crédito Caixa FGTS – Individual

5%+TR (Renda de R$ 465 a R$ 2.325)

6%+TR (Renda de R$2325,01 a R$ 2.790)

8,16%+TR (R$2.790 a R$4650)

Programa Minha Casa Minha Vida (somente imóveis novos)

5%+TR (Renda de R$ 465 a R$ 2.325)

6%+TR (Renda de R$2325,01 a R$ 2.790)

8,16%+TR (R$2.790,01 a R$4900)

Pró-cotista FGTS

8,66%+TR

Itaú

Itaú SAC Residencial

11%+TR

Itaú Mix Residencial

11,5%+TR (primeiros 36 meses)

10,35%+TR (a partir do 37° mês)

Santander (SuperCasa Parcelas Atualizáveis)

De R$ 40 mil a R$ 120 mil

8,9%+TR

De R$ 120 mil a R$ 500 mil

10,5%+TR

Acima de R$ 500 mil

11%+TR

Santander (SuperCasa Parcelas Fixas)

De R$ 40 mil a R$ 500 mil

13,5%

Acima de R$ 500 mil

13,5%

O menor juros é o melhor negócio?

Escolher o imóvel por ter o menor juros para financiamento imobiliário entre os bancos pode ser sim o melhor negócio. Mas isso não é uma regra. A melhor forma de garantir uma ótima aquisição é pesquisando e negociando. O imóvel ideal é aquele que reúne a melhor relação custo-benefício.

Agora que você já conhece as taxas de juros para financiamento imobiliário, confira mais informações no Blog da Caprem e tire todas as suas dúvidas sobre a compra de um imóvel!

Conheça e Entenda os Modelos de Financiamento Imobiliário

Para a maioria das pessoas que querem realizar o sonho de comprar uma casa ou apartamento, o financiamento é a única opção de torná-lo possível. Mas, antes de se comprometer com uma dívida significativa com um banco, é importante conhecer e entender os modelos de financiamento imobiliário que existem e qual se adapta melhor ao seu perfil.

Para te ajudar nessa tarefa, nós reunimos neste artigo os principais modelos que existem. Leia atentamente cada um deles e esteja preparado no momento de negociação com o banco!

Minha Casa Minha Vida

O Programa Minha Casa Minha Vida é um dos mais conhecidos quando o assunto é modelos financiamento imobiliário. Ele é promovido pela Caixa Econômica Federal e tem como objetivo possibilitar a compra de imóveis para famílias de baixa renda. Por esse motivo, a quantidade de parcelas costuma ser maior, há subsídio do governo, juros reduzidos, entre outros benefícios.

Em contrapartida, há uma série de critérios para poder participar do programa. Deve-se comprovar a baixa renda da família, não ser proprietário de nenhum imóvel, a casa ou apartamento tem um valor máximo e várias outras características. Em outro artigo aqui do blog, você pode entender tudo sobre quem pode utilizar o Programa Minha Casa Minha Vida.

SFH (Sistema Financeiro de Habitação)

O SFH é o tipo de financiamento mais utilizado – o Minha Casa Minha Vida, inclusive, faz parte dele – e é oferecido pela maioria dos bancos brasileiros, cada um com suas condições específicas de quantidade de parcelas, valor de entrada e condições de renda.

Nessa modalidade, o que mais se destaca são os três diferentes sistemas de amortização. São eles: SAC, PRICE e SAM.

SAC

A modalidade SAC (Sistema de Amortização Constante) se caracteriza pelas parcelas decrescentes. Ou seja, a cada mês, o valor das prestações são menores. Isso porque os juros são calculados pelo saldo devedor, que vai diminuindo a cada pagamento.

PRICE

Já na tabela PRICE as prestações são mantidas ao longo do financiamento. O valor das parcelas será sempre o mesmo em todos os meses. Nesse caso, a taxa de juros se mantém constante enquanto a amortização sofre alteração.

SAM

A modalidade SAM diz respeito ao Sistema de Amortização Mista. Ou seja, são utilizadas as tabelas SAC e PRICE em conjunto. O valor das parcelas é calculado com base na média aritmética entre os juros e amortização.

SFI (Sistema Financeiro Imobiliário)

O SFI não é tão utilizado quanto o SFH. Afinal, quando se trata do compra do primeiro imóvel ou casas e apartamentos para a classes sociais baixa e média, pois eles costumam se adequar aos critérios do SFH.

Quando os interessados não se enquadram no Sistema Financeiro de Habitação, um dos modelos de financiamento imobiliário mais utilizado é o SFI. Ele é caracterizado em sua maioria por grandes investidores institucionais.

E, então? Conseguiu entender melhor como funcionam os modelos de financiamento imobiliário? Em qual você se enquadra. Agora que conhece melhor já vai estar mais preparado para a negociação no momento da sua compra. Conte com a Caprem e escolha o melhor empreendimento!

4 Dicas de Decoração Para Apartamento

Você finalmente pegou as chaves do imóvel e está pronto para apostar na decoração para apartamento? Esse é um dos momentos mais gostosos dessa aquisição, afinal é hora de deixar cada cômodo do seu jeitinho e torná-los muito agradáveis.

Para deixar o quarto, a sala, a cozinha, o banheiro e cada cantinho com a sua cara e da sua família, é importante saber como otimizar os espaços, deixar o ambiente confortável e, é claro, bonito. Para te ajudar com isso, nós separamos algumas dicas.

1. Invista nas cores claras

Apartamentos claros são sinônimo de elegância. Por isso, investir tanto em paredes quanto na mobília do apartamento em tons neutros é a melhor opção, pois você não corre o risco de desarmonizar o ambiente e ainda pode deixar para destacar itens de decoração com cores mais fortes.

As cores claras como decoração para apartamento também dão a impressão de amplitude. Assim, os cômodos parecem maiores, o que é ótimo para quem não tem tanto espaço disponível.

2. Distribua espelhos pela casa

Os espelhos são ótimos aliados para apartamentos. Como eles costumam ter uma metragem reduzida, esses objetos dão a sensação de que o espaço é maior, por conta do reflexo. Para ter um resultado eficaz, é importante fazer a disposição em locais estratégicos, como em frente a janela, para refletir a luz solar.

Tenha muita atenção ao que o espelho vai refletir antes de pregá-lo na parede. Ele pode revelar algum defeito da casa que deveria estar escondido.

3. Aposte em divisórias na decoração para apartamento

Outra grande dica para aproveitar espaços na decoração para apartamento são as divisórias. Você pode usá-las em vários cômodos do imóvel. Elas separam o ambientes, deixa-os mais elegantes, custam menos e não agridem a harmonia do local.

Esse item, inclusive, é ótimo porque pode ser trocado com o tempo. Assim que você enjoar, não terá trabalho para aderir a um objeto de decoração diferente.

4. Utilize prateleiras elevadas

Para ganhar mais espaço de circulação no apartamento, invista em prateleiras e nichos elevados. Pensando, é claro, na estética do ambiente, você pode selecionar alguns itens para ficar na parte superior das paredes, garantindo modernidade e funcionalidade à sua casa.

Com essas dicas de decoração para apartamento, os cômodos do seu lar ficarão espaçosos, funcionais e muito elegantes. Fique ligado no blog da Caprem que sempre temos informações relevantes sobre o ramo imobiliário para compartilhar!

4 Dúvidas Mais Comuns Sobre Financiamento Imobiliário

O financiamento imobiliário, mesmo que aparentemente difícil, é um dos mais comuns, perdendo apenas para o financiamento de automóveis. Portanto, com tantas pessoas interessadas nessa compra, naturalmente surgem proporcionalmente dúvidas.

Se você se enquadra nesse grupo, não se preocupe! Nós da Caprem resolvemos reunir as principais dúvidas para que seu financiamento seja tranquilo e você esclareça todos os seus questionamentos. Confira!

1. Todos podem fazer um financiamento imobiliário?

A resposta é sim. Mas as condições desse financiamento dependerão de alguns critérios, como banco, sistema de habitação, renda familiar, entre tantos outros aspectos. Sendo assim, qualquer pessoa tem a possibilidade de fazer esse financiamento, mas talvez não tenha condições financeiras para isso. Posteriormente, talvez consiga a aprovação do banco.

2. O banco procura saber pesquisa da minha vida?

Sim. O banco vai querer saber tudo sobre você antes de aprovar um financiamento. É por conta disso que, independentemente do banco, há uma simulação – antes da aprovação de crédito efetiva – para constatar se você e as pessoas que vão participar do financiamento têm condições de honrar com as parcelas.

Nessa fase, você entregará documentos como: RG, CPF, carteira de trabalho, holerites, extrato bancário, declaração de imposto de renda, extrato do FGTS, comprovante de residência, entre outros. Será analisado seu histórico de pagamento, se tem alguma dívida pendente, etc. Se estiver com o nome do SPC Serasa, por exemplo, o financiamento não é aprovado.

3. Posso financiar 100% do imóvel?

Não. Os bancos financiam os imóveis em até 90%, mas é mais comum que os créditos de até 80% sejam aprovados. Por conta disso, é importante que você tenha, ao menos, 20% do valor do apartamento ou casa para dar de entrada.

Nos casos de aprovação de 90% do imóvel é mais comum que o comprador tenha direito a subsídios significativos, oferecidos pelo Programa Minha Casa Minha Vida, ou tenha um saldo relevante do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço).

4. Os seguros são obrigatórios?

Alguns sim, outros não. Os seguros de morte e invalidez e de danos físicos aos imóveis são obrigatórios em um financiamento imobiliário. Eles servem como precaução caso alguma dessas situações venha a acontecer.

Porém, fique atento. Algumas agências imobiliárias podem oferecer seguros opcionais como se fossem exigidos ou prometer um desconto por conta da contratação desses serviços. Essa é uma prática ilegal e a última, inclusive, é considerada venda casada, o que é proibido.
Agora que você já tirou algumas dúvidas sobre financiamento imobiliário, saiba tudo sobre o Programa Minha Casa Minha Vida e fique mais perto de realizar esse sonho!

Como Calcular Custos Para Mobiliar Apartamento

Comprar um imóvel é a realização de um sonho, afinal depois de tanto planejamento, economias e gastos, poder pegar as chaves da sua futura casa se torna um momento de grande emoção. Mas ele vem acompanhado de dúvidas, como quais são os custos para mobiliar apartamento.

Antecipar-se a esse tipo de gasto é fundamental, afinal ele representa uma quantia relevante no orçamento que você precisa ter disponível. Será necessário mobiliar todos os cômodos antes de se mudar. Portanto, esteja preparado para esse custo.

Como se programar com os custos para mobiliar apartamento

Para se antecipar aos gastos, a palavra-chave é planejamento. Com a simples ajuda de um papel e uma caneta você vai poder organizar seus custos com a mobília do apartamento e não ter surpresas desagradáveis na hora de comprar. Dê uma olhada!

Avalie os cômodos

Quantos cômodos o apartamento tem? Você vai colocar móveis em todos eles? Como planeja que eles estejam dispostos? Vai colocar móveis planejados? Essas são algumas perguntas que você tem que se responder antes de começar a mobiliar apartamento.

É importante que decida qual tipo de decoração vai querer nas áreas comuns, se vai querer um armário funcional ou que siga as últimas tendências do mercado de móveis, qual tipo de madeira prefere, dentre tantos outros aspectos.

Meça os cômodos

Medir é essencial. Não adianta querer um guarda-roupa gigante se ele não vai caber no seu quarto. Isso vale para todos os cômodos. É importante que você meça a área onde deseja colocar os móveis para calcular o valor exato para aquele tamanho disponível. Isso poderá baratear o preço do móvel ou encarecê-lo.

Pegue um bloquinho de papéis e uma caneta e vá anotando as dimensões de altura e largura. Dependendo do cômodo, medir a profundidade que será ideal para aquele local também será importante.

Calcule

Tendo em mente quais tipos de móveis você pretende comprar e qual é sua área disponível, chega a hora de calcular o valor para mobiliar apartamento. Vá às lojas com essas informações ou confira nas lojas online qual é o preço médio dos itens.

Como é muito comum que em apartamentos sejam escolhidos os móveis planejados, as medidas das áreas se tornam mais do que importantes para que seja possível realizar o projeto dos móveis que vão otimizar o espaço do seu lar.

Agora que você já sabe como calcular custos para mobiliar apartamento, siga nossas dicas e faça o planejamento para não ser pego de surpresa. Aproveite para conhecer nossas dicas para economizar na decoração de apartamento!

Como Planejar o Financiamento do Primeiro Imóvel

O financiamento do primeiro imóvel está entre as ações mais planejadas da vida, pois é uma decisão que envolve dinheiro, juros, sonhos e muito mais. Por isso, quem começa a pensar em adquirir uma casa ou apartamento, sempre busca pela melhor maneira de se organizar e fazer um bom negócio.

Com o intuito de ajudar esses compradores, nós separamos algumas dicas essenciais para planejar a compra e conseguir um ótimo financiamento, levando em consideração a relação custo-benefício. Veja só!

Qual é o seu imóvel ideal?

Qual seria o imóvel ideal para você? Um grande para acomodar toda a família, filhos e animais de estimação? Um pequeno para começar a vida independente longe da casa dos pais? Saiba qual tipo de casa ou apartamento é mais adequado no seu caso.

Ter conhecimento dessa informação é extremamente importante para ter base para planejar o financiamento do primeiro imóvel.

Quanto será necessário para fazer o financiamento do primeiro imóvel?

Sabendo o estilo de imóvel que você precisa, já é possível pesquisar os preços e saber quanto, aproximadamente, será necessário para o financiamento. É importante entender que você precisa ter, ao menos, 20% do valor do empreendimento para dar de entrada.

Quanto é possível guardar por mês?

O próximo passo é comparar o valor do imóvel com sua renda, para saber quanto você pode guardar por mês, até chegar em um montante significativo para fazer um bom negócio. É importante determinar um valor fixo, que deve compor a sua poupança todos os meses. Depois do dinheiro guardado é essencial que você “o esqueça”, finja que ele não está lá. Assim, você evita ficar mexendo na sua poupança e no final não ter a entrada necessária para o imóvel.

Como se organizar?

Uma ótima forma para organizar seus gastos e despesas e ter total controle sobre elas é com o auxílio de uma planilha. Nela, você pode lançar o seu salário, quais são as contas fixas mensais, o valor que vai colocar na poupança e com o que o restante do dinheiro é gasto. Assim, você pode visualizar despesas desnecessárias e reconhecer possíveis chances de economia.

Siga esses passos e determine um prazo para alcançar o seu objetivo de fazer o financiamento do primeiro imóvel. Tenha foco durante o período e consciência de que no final valerá muito a pena.

Confira algumas opções de empreendimento da Caprem e veja qual tipo de imóvel é a sua cara e da sua família. Conte com a gente no que precisar!

Como Escolher a Melhor Construtora Para Comprar Apartamento

Na hora de realizar o sonho da casa própria, contar com o apoio da melhor construtora para comprar apartamento é essencial. Primeiro porque você tem a chance de usufruir de um imóvel bem estruturado, com tecnologia atual e profissionais qualificados. Mas, também, porque te livra do risco de ter surpresas desagradáveis durante a obra, na entrega das chaves ou até mesmo quando já estiver morando no imóvel.

4 dicas que vão te ajudar a escolher a melhor construtora para comprar apartamento

Existem alguns aspectos para se levar em consideração antes de fazer a escolha pela construtora certa. Há uma lista extensa de ações importantes, porém, nós resolvemos trazer as principais. Quer conhecê-las? Então confira as informações que separamos!

1. Pesquise pela reputação da construtora

Antes de qualquer atitude, pesquisar a reputação da construtora é essencial. Se já gostou de um empreendimento ou se está comparando as empresas, começar avaliando seu histórico, a credibilidade perante outros compradores e o resultado de empreendimentos anteriores é essencial.

Busque por essas informações na internet, ligue para a construtora para pedir informações e, se possível, converse com moradores do imóvel ou de outros imóveis que já foram entregues por aquela empresa.

2. Conheça os empreendimentos em andamento

Uma ótima forma de analisar o atendimento da construtora, o nível de satisfação dos clientes e o comprometimento da empresa com a entrega é conhecer outros empreendimentos que estão em andamento. Com essa atitude, é mais fácil ter certeza de que é a melhor construtora para comprar apartamento ou perceber que é melhor procurar por outra.

3. Fuja de armadilhas

Sabemos que o preço do imóvel influencia diretamente na decisão de compra de um empreendimento, mas tome muito cuidado para que a escolha pelo menor preço não renda dores de cabeça mais tarde.

Valores muito abaixo do mercado, descontos grandes e condições extremamente facilitadas devem ser encaradas com desconfiança. Tenha atenção e tome cuidado para não cair em golpes.

4. Procure saber da saúde financeira da empresa

Outro ponto de atenção para escolher a melhor construtora para comprar apartamento é conhecer a saúde financeira da empresa. Procure saber se ela está em dia com os pagamentos, se não existem dívidas bancárias, dentre outros. Uma empresa que não está com suas contas em dias, pode não honrar com seus compromissos e, inclusive, decretar falência.

Agora que você já sabe como escolher a melhor construtora para comprar apartamento, garanta que a aquisição desse empreendimento seja a realização de um sonho. Conte com a Caprem, uma construtora com 14 anos de mercado, que tem a missão de entregar inovação, confiança e qualidade para os clientes.

O Que Analisar na Hora de Comprar Apartamento?

Comprar apartamento está na lista de desejos de grande parte dos brasileiros e, geralmente, representa um dos momentos mais importantes da vida. Mas, para fazer com que essa aquisição só traga boas lembranças, é essencial saber analisar alguns pontos antes da compra.

Por conta disso, resolvemos listar os principais aspectos que você deve levar em consideração na hora de escolher um imóvel e fechar o negócio com a construtora ou imobiliária. Está preparado? Então, confira nossas dicas!

1. Comparar imóveis da mesma categoria

Na hora de comprar apartamento, o ideal é que você faça comparações entre imóveis da mesma categoria. Você pode fazer isso levando em conta os empreendimentos parecidos da mesma construtora ou fazer a comparação com os outros imóveis da região.

Com isso, você vai ter uma melhor noção se o valor que está sendo cobrado é justo. Não esqueça de levar em consideração aspectos como área de lazer, ano de construção, vista, vagas na garagem, localização etc. Eles são determinantes para definir quanto vale um imóvel.

2. Questionar o valor do condomínio

Antes de fechar negócio, questionar o valor do condomínio é fundamental. Essa será uma despesa mensal fixa e tem potencial para impactar na sua renda. Portanto, antes de comprar apartamento é essencial saber qual é o valor da taxa condominial.

Se o apartamento for novo, é possível saber uma estimativa do preço do condomínio. Basta questionar o corretor ou o representante da construtora que, usando como base a estrutura do imóvel, poderá informar qual será, em média, o valor dessa taxa.

3. Saber o valor médio do IPTU

O IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) é um imposto cobrado de toda pessoa que possua uma residência. Ele é calculado com base no valor venal do imóvel, mas, caso você não saiba realizar o cálculo, basta questionar o corretor sobre o preço médio que irá pagar caso compre aquele apartamento.

Mais uma vez, é importante estar ciente sobre o valor dessas taxas para que não seja surpreendido no momento da cobrança e tenha seu orçamento afetado.

4. Avaliar o histórico da construtora antes de comprar apartamento

Outra ação essencial antes de comprar apartamento é avaliar o histórico da construtora. Conhecê-la, visitar outros empreendimentos, conversar com os representantes, pesquisar a reputação e outras atitudes garantem que você feche negócio com uma empresa de confiança e te livra de problemas futuros.

Com essas dicas, na hora de comprar apartamento, você terá certeza que está fazendo um bom negócio. Que tal contar com uma construtora que tem mais de 14 anos de experiência? Confira os empreendimentos da Caprem e realize esse grande sonho!

As Vantagens de Comprar Apartamento Pelo Minha Casa Minha Vida

Quando o assunto é adquirir imóveis, o programa Minha Casa Minha Vida é comumente lembrado. Isso porque ele é responsável por boa parte dos financiamentos residenciais realizados hoje em dia no Brasil e é, inclusive, a única oportunidade que algumas famílias têm de terem a casa própria.

Existem diversas vantagens em comprar apartamento pelo Minha Casa Minha Vida e é isso que vamos te apresentar neste artigo. Confira!

4 Razões para você comprar apartamento pelo Minha Casa Minha Vida

Se você ainda tem dúvida se vale a pena investir nesse programa de iniciativa governamental para adquirir seu imóvel, confira as vantagens que listamos e fique convencido!

1. Facilidade para financiar

Com o programa Minha Casa Minha Vida, há muita facilidade para financiar o apartamento. Quem estiver interessado, recebe uma resposta sobre a análise de crédito com rapidez. Além disso, a iniciativa oferece o maior tempo de financiamento entre os bancos, é possível quitar o valor em até 360 meses.

2. Subsídios para completar a entrada

Para comprar apartamento pelo Minha Casa Minha Vida é necessário dar uma entrada de, ao menos, 20% do valor do imóvel, na maioria dos casos – para famílias com renda mínima, há financiamentos de até 95%. Sendo assim, quanto menor for a renda, maior o valor liberado pelo Governo para subsídio, que complementa a entrada do imóvel. Hoje em dia, os subsídios chegam a até R$ 25 mil.

3. Menor taxa de juros do mercado

O Programa Minha Casa Minha Vida proporciona também a menor taxa de juros entre os bancos, chegando até 8,16%. Além disso, assim como em outras características da iniciativa, quanto menor for a renda familiar do comprador, menores serão as taxas. Para as famílias com renda mínima, a taxa de juros fica por volta dos 5%.

4. Possibilidade de usar o FGTS

Outra característica interessante do Minha Casa Minha Vida é que os interessados têm a possibilidade de utilizar o FGTS na aquisição do imóvel, tanto para completar a entrada, quanto para amortizar ou liquidar o valor do financiamento. Além disso, também há a facilidade de utilizar o fundo de garantia para completar algumas parcelas.

Agora que você já conhece as vantagens de comprar apartamento pelo Minha Casa Minha Vida, confira outro artigo aqui do blog e entenda quem pode utilizar o Programa. Depois disso, é só conhecer os empreendimentos e escolher o melhor imóvel para você e sua família.

Continue acompanhando as nossas dicas!